Semana do Bebê Quilombola é encerrada em Bequimão


Foi encerrada no último sábado, no município de Bequimão, a VII Semana do Bebê Quilombola. Programa do governo municipal instituído pela lei nº09/2013 tem como estratégia a mobilização social com vistas a contribuir com a proteção, cuidados e o desenvolvimento de crianças de 0 a 6 anos, a chamada primeira infância, nas comunidades remanescentes de Quilombos do município.


A Fundação Josué Montello é uma das principais instituições parceiras da atividade que vem melhorando sensivelmente os indicadores sociais com a implantação de políticas públicas voltadas aos povos quilombolas do município, principalmente na saúde e educação.


Com uma extensa programação, a edição 2019 do evento esteve presente nas comunidades quilombolas de Sibéria, Ariquipá, Mafra, Santa Rita, Ramal de Quindíua, Rio Grande, Conceição, Sassuí, Marajá, Pericumã e Juraraitá, onde aconteceu a abertura oficial da Semana.


Além de prestar consultoria permanente ao projeto, a Fundação Josué Montello também foi responsável pelo desenvolvimento de atividades integradas à programação. Destaque para a “Contação de Histórias” que abordou temas como as relações afetivas familiares e o fortalecimento da identidade dos povos quilombolas. A atividade foi desenvolvida pela educadora Raylina Coelho em cinco dos 11 quilombos participantes.


Durante a festa de encerramento da Semana, ocorrida na praça da igreja de Santo Antônio, a exposição Olhares, do jornalista e fotógrafo J.B Torres foi um dos destaques. Com cerca de 40 fotografias expostas no formato varal, as imagens retrataram a identidade, cultura e beleza das comunidades quilombolas de Bequimão, com ênfase em seu povo e espaços de vivência. Durante a visitação à exposição, era comum a surpresa e identificação eufórica dos retratados nas fotografias apresentadas. A seleção de fotos foi feita a partir de imagens produzidas durante três anos de acompanhamento da Semana do Bebê Quilombola pelo profissional que também é responsável pela Assessoria de Comunicação da Fundação Josué Montello.


Como acontece anualmente, outro ponto alto da festa de encerramento foi a apresentação do Bebê Prefeito 2019.

Como já é costume, todo ano, a primeira criança que nasce em uma comunidade quilombola durante a semana do evento é eleita como bebê prefeito. Para que a criança seja escolhida, alguns pré-requisitos devem ser respeitados, como a realização correta dos pré-natais e que a mãe não seja menor de 21 anos, por exemplo. Este ano, a criança foi uma menina, Yasmim Vitória, da comunidade Ramal de Quindíua, nascida com no dia 27 de novembro no Hospital Municipal Lídia Martins, em Bequimão. A ela foi entregue pelo prefeito José Martins, simbolicamente, um diploma e a chave da cidade. A criança recebeu ainda um kit com diversos produtos para os cuidados com o bebê ofertados pela Fundação Josué Montello e Prefeitura Municipal e terá assistência médica, psicológica e nutricional integrais, diferenciada durante todo o ano.


Hoje, de acordo com dados do Centro de Cultura Negra do Maranhão, cerca de 70% da população do município de Bequimão é composta por negros. Onze comunidades quilombolas são reconhecidas oficialmente no município e diversas outras estão em processo de reconhecimento que é realizado pela Fundação Palmares.



Aproximadamente 1500 pessoas vivem em quilombos na zona rural do município de Bequimão.

0 visualização
CONTATE-NOS

Horário de Funcionamento

Segunda a Sexta-feira - 8h às 12h / 13h às 17h

 /

LOCALIZAÇÃO

Travessa do Currupira, 42 Centro

São Luís - Maranhão

CEP 65020-560

(98) 2107-7100 / 2107-7101

 

comunicacao@fjmontello.com.br

CONECTE-SE

Concepção e desenvolvimento: João Torres Jr.