...
top of page

Criança Quilombola: projeto fomenta o letramento racial na Primeira Infância


A Fundação Josué Montello lançou na noite desta segunda-feira (11), no bairro Liberdade, em São Luís, o Projeto Criança Quilombola. A proposta é trabalhar com a Primeira Infância na comunidade considerada o maior quilombo urbano da América Latina (Território Liberdade*), desenvolvendo ações voltadas ao fomento de atividades socioeducativas com foco no letramento racial de crianças de até seis anos de idade.


O evento ocorreu na Associação dos Remanescentes Quilombolas Urbanos da Liberdade, parceira do projeto, e contou com a participação das crianças envolvidas no projeto, seus pais, mães, cuidadores, professores, colaboradores e autoridades convidadas.


César Bombeiro, presidente da Associação, falou da grande carência vivida por inúmeras famílias do bairro e enfatizou a importância de apoiar e valorizar o projeto para que, no futuro, seja possível colher os frutos do que ele propõe. "É crucial cuidar de nossas crianças hoje, pois é na infância que começamos a moldar nosso futuro. Se nós, que somos pais e mães, não orientarmos nossos filhos agora, o pior será inevitável".


Durante o lançamento do projeto, a professora Claudett Ribeiro, coordenadora do GT Projetos Sociais da FJMontello, apresentou o cronograma das atividades previstas para o ano, destacando o fortalecimento de vínculos sociais e culturais, bem como a integração das crianças do Quilombo Liberdade com a comunidade.


Segundo a coordenadora, o calendário de atividades, desenvolvido com a colaboração da pedagoga Raylina Coelho, foi concebido para abordar diversos aspectos importantes para o desenvolvimento infantil, especialmente fortalecendo as relações entre pais/mães e filhos e promovendo a identidade das crianças negras desde a primeira infância, contribuindo para sua autoestima. "É neste período de descoberta que se forma um adulto resiliente", ressaltou.


A solenidade contou ainda com a presença do deputado estadual Fernando Braide, que destacou a importância do Projeto Criança Quilombola e vislumbrou a possibilidade de aprimorá-lo com a integração a outros projetos viabilizados pela Assembleia Legislativa.

As atividades foram encerradas pela mobilizadora social quilombola Aldenice Melo que realizou animadas dinâmicas de integração com os pais/mães, cuidadores e crianças presentes.


O diretor-presidente da Fundação Josué Montello, Alcimar Pinheiro, representou a instituição na abertura do evento, destacando a importância da iniciativa para o fortalecimento do desenvolvimento das crianças em um período tão crucial de suas vidas. "A Fundação estará sempre comprometida em trazer iniciativas como esta para promover o crescimento e a formação de cidadãos com um futuro promissor", afirmou.

 

Além do Projeto Criança Quilombola, a Fundação Josué Montello, por meio do seu GT Projetos Sociais, desenvolve outras ações, como o Projeto Girassóis, voltado para idosos, coordenado pela mobilizadora social Gisele Padilha, e o Ciranda da Cidadania, também destinado a idosos, por meio de parcerias com associações. Também com foco na temática “criança quilombola”, a Fundação há 11 anos é parceira da Prefeitura Municipal de Bequimão no projeto intitulado Semana do Bebê Quilombola. Recentemente, em colaboração com a Secretaria de Igualdade Racial do município, foi definida a Agenda para a Primeira Infância de Bequimão, que estabelece as ações a serem desenvolvidas ao longo do ano.


Território Liberdade – Situado na cidade de São Luís, capital do estado do Maranhão, o Quilombo Urbano foi oficialmente reconhecido pela Fundação Cultural Palmares em 2019. Seu território abrange os bairros Camboa, Fé em Deus e Liberdade, abrigando uma população que ultrapassa os 160 mil habitantes.




51 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page